fbpx

Mitos e verdades sobre contratar um arquiteto

Mitos e verdades sobre contratar um arquiteto: confira o que é mais comum de ouvir sobre o serviço de arquitetura e no que acreditar!

Se você quer saber os mitos e verdades sobre contratar um arquiteto, veio ao lugar certo. Separamos os principais conceitos e preconceitos sobre o serviço de arquitetura para explicar como funcionam e no que você pode acreditar. Acompanhe!

 

Arquiteto é caro: MITO

Apesar do conceito do que é caro ou barato ser bastante subjetivo e pessoal, é possível afirmar que contratar um arquiteto não é caro.

Inclusive, é considerado um investimento e não uma despesa. Especialmente, ao comparar o preço do projeto arquitetônico com os gastos totais da obra ou com o prejuízo de uma construção realizada sem o planejamento adequado.

Isso, porque obras realizadas sem um projeto arquitetônico profissional costumam não atender normatizações que garantem a aprovação da construção e sua posterior documentação.

Além disso, um imóvel sem o serviço do arquiteto pode apresentar problemas funcionais e estruturais – o que acarreta em mais despesa com correção, ajuste e reforma.

Por fim, o projeto arquitetônico também ajuda nas recomendações de quantidade e uso dos materiais. Isso significa que as despesas com insumos podem ser maiores sem a orientação de um escritório de arquitetura.

Pauline Moraes, da Penha Moraes Arquitetura, completa que seus clientes sempre dizem que “não tem preço alguém pensar por você e solucionar seus problemas”.

 

Projeto arquitetônico ajuda a reduzir custos: VERDADE

Na contrapartida do que vimos no item anterior, existe uma grande verdade sobre o serviço do arquiteto: com o projeto elaborado pelo profissional, é possível reduzir os custos da obra.

Isso acontece justamente porque o projeto arquitetônico também visa assegurar uma construção que aproveite da melhor forma todos os espaços do terreno e quantidade de materiais.

Outro ponto importante é que o projeto arquitetônico feito dentro das normas elimina retrabalhos.

Pauline conta que é comum pessoas procurarem o escritório porque, anteriormente, já realizaram obras sozinhas e tiveram altos custos extras com reformas e readequação.

Na ponta do lápis, uma construção que teve projeto arquitetônico pode ficar muito mais em conta do que uma obra que foi feita sem o serviço do arquiteto”.

Pauline Moraes
Penha Moraes Arquitetura

Mitos e verdades sobre arquitetos: projeto de uma casa

Com o projeto arquitetônico feito por um profissional, é possível evitar desperdícios e custos com retrabalho. (Projeto Penha Moraes Arquitetura)

 

Sem projeto arquitetônico, o imóvel pode não ser aprovado e documentado: VERDADE

Construir uma casa envolve uma série de obrigações burocráticas. É preciso seguir normas da prefeitura e até do condomínio onde a edificação será erguida. E apenas seguindo tais normas, a obra é aprovada e recebe sua documentação.

Todo esse cuidado faz sentido.

As normatizações existem para garantir que a construção seja segura e ofereça qualidade e bem-estar para as pessoas que vão estar dentro dela, para quem está aos seus arredores e também para o meio ambiente.

Em outras palavras, são essas normas que permitem uma relação harmônica e saudável entre indivíduos e comunidade, no que diz respeito à urbanização.

Portanto, antes de uma construção receber sua documentação (ou seja, sua matrícula e seu registro, que são como a certidão de nascimento do imóvel e a comprovação da propriedade) é preciso que sua conclusão seja aprovada.

Nessa etapa, chamada de vistoria de conclusão de obra, basicamente há uma comparação entre o imóvel erguido e o projeto, que já deve ter sido aprovado lá no início (afinal, o projeto inclui as normas a seguir).

Ou seja: sem um projeto arquitetônico que oriente a construção para as normas adequadas e que já tenha sido aprovado junto aos órgãos competentes, o imóvel tende a ser erguido fora das exigências.

Consequentemente, não tem sua aprovação e não consegue ser regularizado.

Vale lembrar que imóvel irregular é imóvel sem comprovação de propriedade e sem possibilidade de financiamento – o que dificulta uma possível venda.

Nesse sentido, Pauline explica que o serviço da Penha Moraes vai do início ao fim:

  • Estudo das normas onde a obra será realizada;
  • Desenvolvimento do projeto arquitetônico seguindo a normatização;
  • Aprovação do projeto nos órgãos competentes;
  • Quando a obra termina de ser erguida, agendamento da vistoria de conclusão de obra. Com a vistoria ok, o cliente pode dar entrada na documentação.

 

Leia também: Quais as etapas de um projeto arquitetônico?

 

Arquiteto não segue o gosto do cliente: DEPENDE

Depende, porque isso vai de escritório para escritório. Para alguns profissionais, é verdade.

Para a Penha Moraes, é mito.

Isso, porque na Penha Moraes, o gosto do cliente é considerado em todas as etapas.

Segundo Pauline, o cliente tem liberdade para contar tudo que precisa, o que gosta e o que imagina. Baseada nesses indicadores, a equipe orienta quanto ao que é mais funcional, mais eficiente e belo. Mas sempre respeitando os desejos do consumidor.

 

“Nosso papel é materializar sonhos.”

Pauline Moraes
Penha Moraes Arquitetura

 

Aproveite e confira os projetos arquitetônicos da Penha Moraes Arquitetura.