fbpx

Contrate um arquiteto: 6 coisas que você precisa buscar num escritório de arquitetura

Contrate um arquiteto: confira o que você precisa buscar em um escritório de arquitetura antes de contratar o projeto de construção ou reforma.

Contrate um arquiteto é o conselho dado pela maioria das pessoas que já construiu ou reformou sem o auxílio de um profissional. E faz sentido, já que um projeto arquitetônico bem elaborado garante que o imóvel seja estruturalmente seguro, funcional e belo.

Mas, antes de contratar um arquiteto é fundamental saber o que você precisa encontrar no profissional.

Por isso, preparamos este miniguia onde Pauline Moraes, da Penha Moraes Arquitetura, aponta os principais requisitos para contratar um arquiteto.

Confira!

 

1. Projeto nas normas

Toda construção precisa respeitar normas da prefeitura. Essas normas existem para garantir a segurança das pessoas que utilizarão o imóvel e também de todo o ecossistema que cerca a edificação – ou seja, as outras residências, os pedestres que passam por ali e assim por diante.

Isso significa que além de elaborar cômodos funcionais e aproveitar o espaço do terreno, um projeto arquitetônico visa garantir que toda a legislação seja cumprida na construção. Dessa forma, além de seguro, o imóvel será aprovado pelos órgãos responsáveis e poderá ter sua documentação oficial emitida – como escritura e registro.

Portanto, a primeira coisa que você precisa num escritório de arquitetura é que o projeto de construção ou reforma já considere todas as normativas do município e do corpo de bombeiros. E se o imóvel faz parte de um condomínio, as regras do regimento interno também precisam fazer parte dessa lista de regras a seguir.

Isso, porque somente com as normas já aplicadas desde o início da confecção do projeto, o cliente terá um ambiente seguro e aprovado pelas instituições responsáveis. “Essa é uma prática da Penha Moraes, que além de garantir qualidade e segurança ao projeto, melhora o prazo de aprovação”, comenta a Pauline.

 

Contrate um arquiteto: projeto adequado já integra todas as normas do município e condomínio – recuo e espaço para calçada são exemplos dessas regras. (Foto: projeto Penha Moraes)

O projeto adequado já integra todas as normas do município e condomínio – recuo e espaço para calçada são exemplos dessas regras. (Foto: projeto Penha Moraes)

 

2. Prazo de aprovação ágil

Por falar em prazo de aprovação, ao contratar um arquiteto é fundamental entender quanto tempo vai levar para aprovar o projeto junto aos órgãos competentes. Pauline explica que graças à experiência e método de trabalho do time da Penha Moraes – que já inclui todas as normas desde o início do desenvolvimento – o escritório consegue realizar aprovações em prazos ágeis.

Nossos prazos de aprovação duram em média três meses. Mas sabemos de inúmeros casos onde os clientes de outros escritórios precisam esperar até mais de um ano”, comenta Pauline.

Na maioria das vezes, essa demora é resultado de pouca experiência com a aplicação de normas, ou por conta de processos de gerenciamento e desenvolvimento pouco eficientes, explica a arquiteta. Vale lembrar que os prazos de aprovação também dependem dos órgãos e das devolutivas do cliente.

 

3. Transparência

Da elaboração do custo do projeto arquitetônico ao desenvolvimento de cada etapa, é essencial buscar transparência quando você procura por um escritório de arquitetura.

Inclusive, Pauline explica que ser transparente com o cliente é uma das premissas mais importantes da Penha Moraes. Por isso há um método de cálculo de valores eficiente e, quando o cliente fecha negócio, há uma explicação detalhada de cada etapa do desenvolvimento e aprovação.

“Apresentamos um passo a passo bem legal para o cliente, para que ele entenda tudo que faremos e por onde o projeto de seu imóvel vai passar antes de estar pronto”, comenta Pauline.

 

4. Apresentação clara

Não entender o projeto é um resultado desanimador e que acontece com muitas pessoas. Por isso, um dos principais requisitos ao buscar um escritório de arquitetura é avaliar como os profissionais apresentam o projeto depois de pronto.

Pauline comenta que o trabalho precisa ficar totalmente claro, pois somente se ele for entendível é possível executar a obra corretamente.

Aqui na Penha Moraes utilizamos um método extremamente avançado de apresentação, em que o cliente consegue ver claramente toda a fachada, planta, dimensões, proporções e até detalhes de cores e iluminação.

Pauline Moraes
Penha Moraes Arquitetura.

Contrate um arquiteto: o projeto deve deixar claras dimensões e proporções, para que o cliente entenda como ficará a residência construída ou reformada. (Foto: projeto Penha Moraes)

O projeto deve deixar claras dimensões e proporções, para que o cliente entenda como ficará a residência construída ou reformada. (Foto: projeto Penha Moraes)

 

5. Flexibilidade do profissional

É indispensável se sentir totalmente confortável com o arquiteto. Portanto, o profissional deve ser acessível para atender a gostos pessoais. “Isso, porque há profissionais que trabalham somente com um estilo”, alerta Pauline.

Segundo a arquiteta, na Penha Moraes a regra é deixar o cliente à vontade para compartilhar seu gosto pessoal e estilo de vida. E dessa forma, conciliar o que ele gosta e precisa às melhores soluções.

Pauline também explica que, especialmente no caso das residências, o projeto é a materialização do sonho. Por isso, é importante que as pessoas recebam algo que traduza sua personalidade e que funcione bem no seu dia a dia.

Ele precisa saber que pode compartilhar detalhes pessoais conosco, para que o projeto fique exatamente como sonhou. Há casais que preferem dormir em camas separadas, há famílias que não andam de calçado dentro de casa, por exemplo. Existem inúmeras necessidades diferentes dentro da dinâmica de um lar e nossa missão é atendê-las.

– Pauline

6. Portfólio acessível

Por fim, antes de contratar um arquiteto, tenha acesso ao seu portfólio. Pauline conta que é muito comum que pessoas contratem arquitetos por indicação sem observar trabalhos anteriores – e a surpresa costuma ser negativa.

“Conheço inúmeros casos em que o cliente contratou o arquiteto porque o profissional era parente ou amigo. Na confiança, deixou de verificar o portfólio e, mais tarde, todo o trabalho ficou inutilizável”, conta Pauline.

Nesse sentido, a dica é sempre procurar por escritório de arquitetura que tenha um portfólio acessível em seu site e que mostre exemplos de projeto arquitetônico. Assim, você tem segurança em saber o nível de qualidade do que está contratando.

 

Aproveite e confira o portfólio da Penha Moraes Arquitetura.